TUA VINHARIA
 
...

Voltar sempre aonde fomos felizes

Dois meses sem escrever num blog é muito tempo. Eu sei disso, porque escrevo em blogs há já alguns anos, mas nem é preciso ser uma blogger experiente para saber que dois meses sem dar notícias é demasiado tempo. Também sei que, depois de um certo tempo, fica mais difícil decidir sobre o que escrever, porque, quero acreditar, as expectativas por parte de quem nos lê são maiores.

Por isso, voltar aonde já fomos felizes é sempre uma escolha acertada, em princípio. E como calhou voltarmos à Régua, um destes dias, nada melhor do que começar por aí, mais precisamente pela Quinta dos Montes, onde nos fomos encontrar com o Pedro Sequeira.

O Pedro foi uma das primeiras pessoas que contactamos para termos os vinhos feitos por ele, na Vinharia, há mais de três anos, e se há pessoa que é um sítio é ele. Eu não sei se são as pessoas que fazem os sítios, ou vice-versa, sei que este fazedor de vinho é também um certo Douro.

Depois do passeio pelas vinhas da Quinta dos Montes, com destaque para a parcela n.º 5 que ganhou outro encanto depois de conhecermos o vinho, subimos a Provesende. Antes, ainda provámos as últimas novidades: um Encruzado do Dão e um blend das melhores parcelas da Quinta do Isaac e da Quinta dos Montes - hão-de cá chegar, nada temam!

Em Provesende, uma aldeia vinhateira que parece saída de um cartão postal, fica a adega de Cândido Tojal, de onde sai mais um vinho com a assinatura de Pedro Sequeira, o Provezaide. Conhecer esta família é confirmar que há-de haver uma relação muito estreita entre a qualidade do vinho e a entrega de quem o faz, desde que cresce na terra, até ser engarrafado. Pedro Sequeira já sabe disso há muito tempo e percebeu o grande potencial que havia ali quando, em 2012, bebeu o vinho feito por Cândido sem quaisquer meios. Agora, já há uma adega com umas quantas cubas e a Carolina Tojal, filha de Cândido, já tem o curso de enologia. Enquanto vai respondendo às perguntas do Pedro, não consegui deixar de imaginar que estavam a trocar receitas de poções mágicas. 

Como a segunda colheita do Provezaide, a de 2019, está engarrafada saímos de lá com uma garrafa, ainda sem rótulo, debaixo do braço. A ideia é abri-la em compará-la com a anterior, mas estamos à espera do momento certo. A magia acontece quando menos se espera. 

Calita

2021 Outubro 08

Tags: Parcela N.º 5ProvezaidePeso da RéguaProvesendePedro Sequeira

InstagramIcone

INSTAGRAM